Um olhar sobre o meu estágio na Comundos

Português, Brasil
Um olhar sobre o meu estágio na Comundos

Tive a oportunidade de trabalhar por três meses como estagiária em Comundos enquanto fazia o Mestrado em Ciências da Educação na Universidade de Vrije Bruxelas (VUB).

Meu nome é Giovanna e tive a oportunidade de trabalhar por três meses como estagiária em Comundos enquanto fazia o Mestrado em Ciências da Educação na Universidade de Vrije Bruxelas (VUB).
Tem sido uma experiência fantástica e gratificante na Comundos, onde tive a oportunidade de aprender e aprimorar muitas competências pedagógicas e transversais como indivíduo e como uma cientista da educação. 

Em um período em que o mundo online tem progredido e avançado devido a fatores incontroláveis, a alfabetização midiática nunca foi tão importante. 

Comundos permite que pessoas pelo mundo afora, especialmente aquelas que vivem em contextos rurais, se familiarizem com as competências do TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) e a literacia mediática de uma forma muito original e criativa: através da criação de histórias digitais.  Essas histórias digitais empoderam as pessoas e permitem que elas falem sobre questões que as preocupam no dia a dia, no que diz respeito aos 17 ODS instituídos pelas Nações Unidas.

 No século 21, contar sua própria história com o objetivo de informar o público e conscientizá-lo sobre temas muito mal conhecidos, é uma ação urgente para combater o aumento do má-informação, da desinformação e a enorme influência da mídia comercial.

A alfabetização midiática é, portanto, uma necessidade muito urgente. 

Como parte do meu estágio, desenhei, em colaboração com outros especialistas, várias fichas pedagógicas e um curso online (“Histórias Digitais”) no Google Classroom com o objetivo de criar um sistema de ensino híbrido para a oficina sobre narração digital. 

Em particular, um dos principais projetos consistiu na projeção de 17 planilhas pedagógicas sobre os 17 ODS com o objetivo de educar os alunos do ensino secundário na Bélgica para se tornarem conscientes das questões sociais, económicas e ambientais no mundo e estimulá-los a agir no sentido de prevenir, mitigar e resolver esses problemas. Este projeto foi dirigido e orientado por Nik Lippens, enquanto Bart Vetsuypens (meu mentor de estágio e coordenador da Comundos) me ajudou no processo de desenvolvimento das planilhas. 

Além disso, inspirada por este projeto e por conversas adicionais com pessoas e educadores dos Camarões, eu desenvolvi outras planilhas pedagógicas sobre o ODS4 (Educação de Qualidade) e ODS5 (Igualdade de Gênero), bem como algumas sobre a educação ambiental, em colaboração com Emmanuel Sengafor. Neste caso, diálogo intercultural e intercâmbio foram cruciais para projetar as planilhas para o contexto específico dos Camarões. Este projeto visa desencadear mudanças de mentalidade e comportamento em alunos e alunas de tenra idade nos Camarões em relação à igualdade de gênero e mudanças climáticas e será implementado nas escolas secundárias com a rede de escolas agrícolas PROCEFA. 

Além disso, criei minha história digital pessoal “Sou uma vegetariana muito feliz”, em que explico alguns conceitos errôneos sobre o vegetarianismo, as razões pelas quais eu pessoalmente decidi me tornar vegetariana e porque estou muito feliz com esse estilo de vida. 

Como um projeto principal final, começamos a executar um canal de podcast no Anchor, onde entrevistamos contadores de histórias digitais para saber um pouco mais sobre eles/elas e aprofundar nossa compreensão de suas histórias e mensagens que desejam apresentar ao público. 

Através deste estágio, tenho adquirida inúmeras competências que são extremamente fundamentais para promover uma educação de qualidade e para a minha carreira de cientista educacional. 

Embora no início eu tivesse um pouco de medo de que um estágio realizado totalmente online (devido a fatores externos) fosse menos motivador e cansativo a longo prazo, mudei minha perspectiva e posso dizer que trabalhar como cientista educacional online também pode ser algo muito produtivo e gratificante. 

Por fim, quero agradecer cada pessoa com quem tive o prazer de conversar e que me ensinou algo durante esta experiência acadêmica. 

 

 

 

Tradução:  Michael Mc Laughlin

Um presente para Comundos

Ao longo dos anos, Comundos ajudou comunidades remotas em todo o mundo, ensinando o pensamento crítico, na alfabetização midiática e no uso de tecnologia de comunicação.
Para fazer isso de forma eficaz, precisamos do seu apoio para computadores, traduções, cursos e o gerenciamento de mídia social.

Clique aqui para apoiar nossas ações.

Você será transferido para o fundo 'Amigos de Comundos' administrado pela Fundação Rei Balduíno.