O trabalho de estudantes, crianças, aprendizes nos campos de algodão

O trabalho de estudantes, crianças, aprendizes nos campos de algodão
No meu município, constato cada vez mais, uma movimentação massiva de crianças, estudantes e aprendizes para os municípios com forte produção de algodão. As crianças do município de TOUCOUNTOUNA clamam pelo socorro, ajudem-nas.
Duração do vídeo: 
00:00
Autor: 
Orou Koura Christian
Data: 
segunda-feira, Fevereiro 10, 2020
Nível: 
Youth
Description2: 

Na minha comunidade, constato cada vez mais, uma movimentação massiva de crianças, estudantes e aprendizes para os municípios com forte produção de algodão.

Questiono-me o que pode estar a motivar uma criança, estudante, artesão a abandonar seus pais, sua escola, seu centro de formação.

Para se encontrar num campo de algodão, em condições desumanas: a viagem é dolorosa. A refeição é misturada com produtos psicotrópicos ou de estimulantes. São drogadas para suportar o trabalho sem repouso, expostos ao sol e a recebem pouco dinheiro.

 

Responderam-me que a pobreza é a principal causa destes maus – tratos.

Não entendo como é que uma criança podia trabalhar enquanto os pais estão sentados.

Não entendo porquê devo estar drogado como um animal e trabalhar como um boi. Porquê é que os direitos de crianças do meu município são violados por todo mundo, qual é o papel da minha comunidade, qual é o papel da polícia, qual é o papel das ONG qual é o papel do Estado, porquê a deslocação de crianças para zonas rurais da Nigéria e países Baribas.

As crianças do município de TOUCOUNTOUNA clamam pelo socorro, ajudem-nas.

 

 

Traduzido ao Português no âmbito da iniciativa PerMondo (traduções gratuitas das páginas web e documentos para associações sem fins lucrativos). Projeto dirigido por Mondo Agit. Tradutor: Camila Madeira Campos e Nelson Mabau.

 

Rating: 

Um presente para Comundos

Há anos, a Comundos auxilia comunidades remotas, escolas e ONGs pelo mundo afora na inclusão digital. Fazemos isso de uma maneira original, usando a alfabetização midiática. Trabalhamos com 'multiplicadores' que ensinamos a pensar criticamente e a fazer uso relevante das tecnologias de comunicação.

Gostaríamos de pedir-lhe uma contribuição financeira para que possamos continuar este trabalho oferecendo às pessoas menos afortunadas oportunidades de contar a sua 'história inspiradora´'

Clique aqui para apoiar nossas ações.

Você será transferido para o fundo 'Amigos de Comundos' administrado pela Fundação Rei Balduíno.