Advocacia em políticas públicas de Ruanda.

Advocacia em políticas públicas de Ruanda.
Se as organizações da sociedade civil não ajudam os formuladores de políticas publicas a fazer as mudanças desejadas, não conseguiremos melhorar facilmente nossas condições de vida, refiro-me ao exemplo do APROJUMAP, que tem um programa para melhorar a qualidade de vida para alimentar as famílias mais pobres
Rating: 
Video Duration: 
02:14
Creator: 
Aviateur
Date: 
sábado, Março 24, 2018
Level: 
Adult
Description2: 

Como tenho estado ativo nas organizações da sociedade civil de Ruanda há muito tempo, sei que a lei permite que as organizações protejam os direitos pessoais, apresentando propostas sobre leis e políticas nacionais.

Se as organizações da sociedade civil não ajudam os formuladores de políticas publicas fazerem as mudanças desejadas, não conseguiremos melhorar facilmente nossas condições de vida.Eu dou o exemplo do APROJUMAP, que tem um programa para melhorar a qualidade de alimentos as famílias mais pobres
Eles conseguiram negociar que os agricultores mais pobres, de arroz, podem consumir sua própria produção de arroz.
Antes eles foram obrigados a vender o arroz descascado para as unidades de processamento para comercialização.

Eu entendi que para chegar ao melhor resultado, chegamos lá usando os canais de comunicação.
Podemos organizar reuniões públicas, petições, manifestações públicas mas pacíficas.
Ao mesmo tempo, podemos convidar os meios de comunicação tradicionais como rádio, televisão e impresso.
Podemos também aproveitar as visitas de parlamentares ou outras autoridades políticas.

"A união faz a força.  Se você quer ir rápido, vá sozinho e se quiser ir longe, vá junto".

A união faz a força, se você quer ir rápido, vá sozinho e se quiser ir longe, vá junto.
Assim, aprendi que, para ser eficaz na advocacia, o melhor é que as organizações da sociedade civil se unam para ter uma voz construtiva.
É assim que melhoramos certas políticas e adaptamos leis.

Porque o nosso objetivo é promover as melhores condições de vida dos ruandeses.

 

Tradução: Bart Vetsuypens